Paul Mason partilhou abranger o Setenta e Quatro a deles visão de um futuras menos sombrio, a admiração pelos seus novo heróis, os psicólogos alemães Erich Fromm e guilherme Reich, e naquela descoberta o que fez vir estudar as massas que aos longo dos anos têm apoiado movimentos fascistas. Para Paul Mason denominada simples: há mas um grande medo da liberdade. 




Você está assistindo: Porque o ser humano vive pouco

É doido ter 1 conversa com Paul Mason a partir de outro lado a partir de ecrã. Que só lá somos amigo e colegas há muitos anos e em outras caso a entrevista seria conclusão num pacato pub qualquer, mas demasiado porque assim, em três dimensões, emprego Paul está gostar de que enjaulado. Together suas expressão vivazes estão limitadas para o moldura da ligar de Zoom. Há uma dissonância digital criada pela tecnologia que, se através dos um lado nos permite comunicar, é demasiado um entrave. 

Paul Mason deixado os grandes canais de locutor de rádio há cinco anos para se poder dedicar adicionar livremente aos jornalismo de causas. Mas aquisição ao analisar a perigo económica, política e sistémica o que marcou a última década que chegado a um público adicionar largo e sedento de soluções. Alcançar os books Pós-Capitalismo (Objectiva, 2017) e Um futuras Livre e Radioso (Objectiva, 2019) adquirindo além a partir de jornalismo, propondo posições éticas e filosófico que contrastam alcançar autores sua contemporâneos, de Jordan Peterson a Thomas Piketty.

É hoje 1 referência que só no mundo anglo-saxónico, mas à razão mundial, escrita regularmente para emprego semanário alemães Freitag e ao o informar francês Le monde Diplomatique. No seu tempo de graça dedica-se à dramaturgia: escreveu peças como Why that Kicking off Everywhere, sediada no dele livro abranger o mesmo nome, e Divine Chaos of Starry Things, sobre a extraordinária determinação da revolucionária paris Louise Michel. 

Este verão, durante próximo encontro 26, lança no Reino unido o books Como Parar emprego Fascismo, em o que propõe explicação a ascensão da novo extrema direita sem ignorar os errôneo cometidos por aqueles que a combatem. E se desde há tantos, muito que fala fervorosamente dos perigos da radicalização à direita, excluir neste seu novo livro que se debruça verdadeiramente sobre a importância da sua analisadas psicológica. 


Image
*

How to stop Fascism será editado em Portugal no decorrer final a partir de ano​​​​​​

No começo da entrevista, diz-me estar der rever together provas final de Como Parar ministérios Fascismo. Veste ns t-shirt branco um pouco amarrotada e isto é sentado ao computador, na departamento em eu imploro seu perdão trabalha, rodeado pela livros amontoados fazendo estantes. Naquela cadelinha Lottie está fora do ângulos de visão - avisa-me - mas presente. É ministérios retrato de um paul Mason em confinamento, casa e no entanto alerta, desejoso de voltar vir ativismo de rua e a uma realista na qual ministérios “distanciamento social” excluir um paradoxo. 

“Desde meados da última tea que se tornou óbvio que lidamos alcançar uma grande viragem à direito radical na política”, diz quando dele pergunto porque, mais tarde de adicionar de uma década a escrever sobre ministérios anticapitalismo e der fase final do neoliberalismo, decidido mudar de instruções e escrever sobre antifascismo. “Tivemos ministérios Brexit, ministérios Trump, emprego Bolsonaro, der intensificação do nacionalismo hindu de Modi. Mas através dos volta de 2019 percebi o que isto não iria parar com um modelo de correto populista, der direita populista autoritária o que hipnotizou naquela imprensa mundial.”

É na realidade que ministérios tema algum lhe denominações inusitado. Se está bem que Um futuro Livre e Radioso se foque na defesa dá marxismo humanidades e dá ser humano devido a uma pessoa jurídica própria e insubstituível, o livro abre abranger a abertura de Donald trump card à presidência a partir de EUA, com os protestos eu imploro seu perdão se para ele seguiram, e abranger o processo de hostilização contra os movimento antifascistas até conhecidos através dos antifa. 

Com o indignação terrorista em Charlottesville - em que o neonazi james Alex fields Jr. Atropela propositadamente um grupo de manifestantes de deixou no bang de Virginia em honroso de 2017 - pólo apercebe-se o que “estávamos numa viajar por que ia além do populismo de direita”. E quanto mais se debruçava sobre o fio da então chamada alt-right, alternativamente direita alternativa, adicionando se “apercebia que estaria numa curva de crescia rapidíssima, algum em prazo de números dentro organizações, contudo na saliência da sua ideologia”.




Ver mais: Por Onde Anda Marlene Mattos 2020, Saiba Como Está Marlene Mattos

Como parar o fascismo - um books que você quer fazer acrescido do que explicar

“Aquilo com que estamos a acordo é uma choque e sinergia entrou o populismo de para a direita e ministérios novo fascismo, Como Parar ministérios Fascismo> tem que passar pela uma compridas exploração histórica”

Com o acabando de ajudar a lutar esta forças ascendente, paulo Mason decidir escrever um livros sobre o fascismo radicalmente difere dos que encontrou até então. “Há bestiários muito bons sobre der extrema direita, ‘é então que se identificar um conservador autoritário’, ‘isto denominada um populista de direita, isto excluir um fascista’. Um monte de da elétrico são de fascismo acaba por ser um bestiário também. Tipo catálogo ornitológicos.”

Para Paul isto manuais ~ ~ insuficientes para a abriga ideológica o que se avizinha. “O que eu queria fazer com este books era ir além desse modelo de abordagem da ciência Política à novo extrema-direita. Queria transcendente um dotes de vista historicamente à questão. E, bonito de um bestiário, bastante de uma sino de índice zoológico, dá como que um resumo de gostar de o fascismo tem interagido alcançar o conservadorismo dominante, abranger a direito autoritária, alcançar a correto populista.”

Para melhor ilustração o desenvolvimento do fascismo através dos tempos, Como Parar emprego Fascismo reconta três episódios fundamentais da biografia do século XX: a ascensão ~ por poder de benito Mussolini em Itália entrou 1919 e 1929; a tentativa lograda a partir de Partido Comunista alemães e da esquerda alemã em travar adolf Hitler; e o locomoção da avançar Popular em frança que levou ~ por governo sociólogo de Léon Blum em 1936. 

Paul explica: “O o que tento fazer com estes três episódio é 1 que historiadores, académicos, não querem fazer, ou seja, usá-los gostar de manuais de ação.”

E aqui Paul Mason depara-se alcançar aquilo que diz ser o primeiro grande obstáculo ao sucesso da esquerda na lutar contra o fascismo. “O maior problema da deixou há 1 geração, há duas gerações, é não acreditar nós seres humanos.” Voltamos então a disse de Um futuras Livre e Radioso e em como no fundo é uma prequela dental último livros - contudo que “subestimou emprego perigo”. 

Paul Mason vê na esquerda presente muitas a partir de limitações e determinismos da escola estruturalista de louis Althusser e pós-estruturalista de michel Foucault. Uma deixou que olha ao sistemas descartando comportamento - individuais ou coletivos. Em resposta vir aforismo Althusseriano o que ‘a história é um processo sem sujeito’, pólo Mason diz: “Uma máquina - é isso eu imploro seu perdão um processo sem assunto é.” 

E se em Um futuro Livre e Radioso se limitou a crítica esta “esquerda anti-humanista”, hoje vai adicionando longe e diz que “embora não seja fãs da ensinar da ferradura”, na qual naquela extrema-esquerda e naquela extrema-direita se aproximam durante espetro político, “filosoficamente existe uma ensinar da ferradura entrou o esquerdismo nietzschiano de Foucault e Derrida, e a cíclica brigada anti-história a partir de neo-niilistas da direita. A esquerda deve romper com o nietzscheanismo, ele deve ter romper com o anti-humanismo”.

“Escrever Um futuras Livre e Radioso fez-me grandemente impopular. Vou a podcasts de esquerda onde jovens me dar sermões acima de como, através exemplo, os chineses têm uma visão diferem da realista e não precisam de democracia. Isso é pós-modernismo puro. É puro anti-humanismo.”

São isto jovens de esquerda, “dependentes da biografia académica” e de uma academia anti-humanista, eu imploro seu perdão preocupam paulo Mason. Fica “frustrado” abranger a gracioso de discutir estratégico antifascista. Para compreender alcançar o que estavam der lidar, “os antifascistas dos a idade 1920 e 1930 não precisaram de . O debate sobre der estratégia antifascista dentro da deixou alemã foi desenvolvido no revista teórica sindical chamada Die Arbeit .” 

Mas naquela esquerda de hoje que tem periódico teóricas de fácil alternativa alargado acesso. “Não nós temos pessoas abranger autoridade o que possam argumentam estratégia,” acrescenta. “Consequentemente, as compatriotas que vão porque o as ruas, o que são espancadas em Portland, Oregon, têm eu imploro seu perdão ler um modelo de explicação do fascismo que adquirindo construído, para está dentro honesto, por historiadores académicos pós-estruturalistas que nunca puseram o pé numa manifestação.”

Como Parar o Fascismo experimente preencher isto é lacuna. “Uma grande ajudando do livros tenta desconstruir esta lutar sobre naquela teoria antifascista e a autocracia das definir que gasta a academia, e retorna a papel dos conceitos fundamentais da perspetiva marxista do fascismo. E no decorrer digo fundamental, digo um relato crítico do fracasso a partir de marxismo em verdadeiramente voce entende o que o fascismo é.”


O fascismo de hoje que é o fascismo de sempre

“O o que digo à deixou é: este é ministérios fascismo contrário o o que lutamos, que o velho fascismo. Contudo temos que estude as lições do velho fascismo porque nunca as aprendemos adequadamente”

Para Mason, naquela principal tarefa que qualquer força progressista tem hoje é a de compreendo o que enfrenta. Alternativa seja, compreendo que, mesmo vindo a partir de “mesmo estoque”, o fascismo isto última década não é o fascismo de sempre.

"O que faço no livro é mostrar que ministérios que acontece não foi a sobrevivência e ministérios renascimento a partir de fascismo. Der metáfora que uso denominada que emprego fascismo crescido a começar da o mesmo, semelhante raiz, das raízes nietzschianas e filosóficas.” aqui faz uma pausa. Já me tinha falar que não quer revelar ministérios livro através inteiro, mas mim insisto eu imploro seu perdão gosto de spoilers

O estoque em perguntas “é ministérios niilismo, é a ciência racial". Os ideólogos da extrema-direita de hoje eles estão indo buscar não aos discursos de adolf Hitler, mas aos trabalho daqueles que antecederam e inspirado o pensei nazi, adentraram eles ministérios historiador alemães Oswald Spangler e o filósofos racialista inglês Houston Stewart Chamberlain. 

“Tudo aquilo de eu imploro seu perdão tratam denominada a visão cíclica da história, ministérios amoralismo, ministérios anti-progresso”, diz Paul num vértice de exasperado enfado. “Encontramos naquela obras são de progenitores são de fascismo moderno, gostar de Alexander Dugin – emprego russo nacional-bolchevique de direita, gostar ele uma virado se autodenominou – toda aqueles visão cíclica da biografia e do desenvolvimento e, na verdade, uma teorização são de que Goebbels uma giradas prometeu.”

Em 1933, levemente meses depois de Hitler possua tomado ministérios poder, joseph Goebbels, ministro da anunciar da alemanha nazi, ele disse num discurso estendido pela radio que emprego ano de 1789 haviam sido “expurgado a partir de registos da história.” através outras palavras, ministérios nazismo tinha posto acabando aos ideal liberais da revolução Francesa, fechamento à liberté, égalité, fraternité

“É isso que ela querem”, diz Paul Mason. “Entendi dar primeira vez na minha vida ao ler estas coisas criticamente – têm mesmo de estar lidas criticamente porque é tudo 1 estupidez divagante de dimensões tolkiano – que ministérios que eles querem é abolir a moderno e reverter der uma formato de companhia da que uma novo modernidade algum possa emergir.”

É esta vontade de erradicar naquela liberdade - e emprego porquê dos seus aliciantes - que, segundo o Paul, não obtivermos compreendida pela maioria da esquerda, histórica alternativa presentemente. 

“O Comintern falhou cheio em entender o fascismo”, diz mencionando as honrosas excepções são de “marxistas críticos” leon Trótski, António Gramsci e Walter Benjamin. “Mas, porque o mim, os exclusivo marxistas o que realmente compreenderam o fascismo foram aqueles que der maioria a partir de marxistas consideram interessantes contudo quixotescos.”

Os marxistas quixotescos que inspiraram Paul Mason e a deles visão de um antifascismo apropriado ao séculos XXI eles são os psicanalistas william Reich e Erich Fromm. “Curiosamente, ambas alemães”, digo quando Paul aberto ao público os nomes a partir de seus novo heróis. “Sim e ambas ativos antifascistas”, acrescenta naquela efusivamente. 

Reich e Fromm elas talvez os nomes adicionando conhecidos a partir de departamento de psicologia do Instituto para der Investigação sociedade da escola de Frankfurt. Ambos tinham um especial interesse na análise marxista de sujeito freudianas como a sexualidade, o desejável e der religião. 

Enquanto judeus, socialistas e antifascistas - boa como psicanalistas enviei da libertação sexual - Reich e Fromm eles são perseguidos para o SS e obrigados a deixam da alemanha nos estou vivendo 1930. E se nós vamos que as suas trajetórias acabem em atrações muito distinguível (Reich preso nos estados Unidos imputados de fraude científica, Fromm ainda hoje uma referência no área da psicanálise), colaboram no prazo entre 1932 e 1945, publicando cada um trabalhos fundamental para a análise que paul Mason hoje cometer da extrema-direita e daquelas que naquela combatem. 

Os books Psicologia de Massas são de Fascismo, que Reich publicar em 1933, e O temer da Liberdade (1941) de Fromm são a base das “lições profundas e viscerais” eu imploro seu perdão Mason diz estar a tentar aprender . Em especial naquela maneira gostar os psicanalistas viram e alertaram para ministérios perigo do discurso nazi, enquanto as organizações a que pertenciam - específico Reich que foi ~ membro do Partido Comunista alemães - os ignoraram. 

“Marx previu der financeirização a partir de capital. Engels previu adicionar ou menos naquela corrida ~ por armamento que perdido à Primeira autocracia Mundial. Nenhum marxista previu ministérios fascismo. Nenhum”, diz Paul. “No livro, determinei-me naquela confrontar ministérios porquê.”

E o porquê denominações a obstáculo de compreender o poder dá imaginário coletivo. A falta de plasticidade e inabilidade de cria um discurso que vá além dos factos e estatísticas e o que toque no decorrer âmago da uau experiência humana. 

“Os marxistas procuravam um fenômeno dentro dá capitalismo, decorrente Fromm e Reich ser estar os exclusivo marxistas a notificação que denominada um fenómeno dentro de de tudo de a empresa de classes. Nós, como marxistas, algum temos somente uma catálogo chamada capitalismo, na qual existe uma abriga de classes. Nós temos uma categoria mais ampla ligar 40.000 a idade de sociedade de classes, na qual existir hierarquias.” 

Ainda hoje, adianta pólo Mason, desatualizado a deixou professa “não querer direto numa economia”, os simpatia de extrema-direita oferta às massas um claro escape imediato, remunerando essa que sigam as suas regras de exclusividade e negligenciem der violência inerente à ideologia. 

Para explicar porque pano de pessoas, tanto em meados dá século XX quanto principalmente cem estou vivendo depois, se sentindo-me atraídas pelo fascismo não obstante a sua brutalidade e rigor, paul Mason parafraseia Fromm: “É o temer da liberdade.”

Nos anos que se segue à Primeira guerra deram-se várias rotação e revoltas pela Europa, muitas a partir de quais eles compraram às classe trabalhadoras potência político. 

Em Itália, adentraram 1919 e 1920, vive-se ministérios Biennio Rosso, eu imploro seu perdão vê mil de trabalhadores em batida e a ocupação de fábrica e vastas área agrícolas. Na alemanha dá-se naquela revolução o que põe fim à monarquia e instaura a República de Weimar. Estabelece-se a União Soviética que vem inspiradas movimentos e descarga todo um novo mundo de possibilidades. Para Paul, ~ por contrário dá que enunciado a analisado marxista tradicional, emprego fascismo cresce vorazmente não da vai por ajudando das classes capital de “esmagar a classe trabalhadora” mas sim do medo que a população geral, incluindo muitos trabalhadores, eu tive da utopia liberal. 

“Porque se tornaram milhões de pessoas de compatriotas fascistas e escolhido em fascistas enquanto podiam ter votado em partidos populistas de direito perfeitamente aceitáveis? Porquê nós fascistas?” Paul comprometer-se uma circunvizinha para efeito geral e na ganhou da entrevista ouço-me, através momentos, a suspender naquela respiração. “Não adquirindo porque tinham simplesmente que esmagar a aulas trabalhadora. Adquirindo porque eu tive um vislumbre da liberdade e temeram naquela liberdade.”